13 junho 2024

NOTA DE PESAR - Jornalista Almir Serrano Veloso

 

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS - FENAJ

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAÍBA – SINDJOR-PB
 

NOTA DE PESAR

 

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba (Sindjor-PB) lamenta o falecimento do jornalista e radialista ALMIR SERRANO VELOSO, na manhã desta quinta-feira, 13.

Natural de Mamanguape-PB, Almir apresentou durante 6 anos o programa Paraíba Debate, na Rádio Tabajara FM e foi professor do Estado e da Prefeitura de João Pessoa, jornalista, músico e militante político.

Desde 2012, Almir Serrano vinha com a saúde muito debilitada, período em que, inclusive, chegou a ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O velório está sendo realizado na funerária Rosa de Saron, no Centro de João Pessoa-PB.

Neste momento de luto dos familiares, amigos e colegas, o Sindjor-PB manifesta os votos de pesar, lamentando a perda do profissional, pai e marido.

 

A Diretoria

 

Sindjor-PB emite Nota de Repúdio contra ataques ao jornalista Geovanne Santos



FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS - FENAJ

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAÍBA – SINDJOR-PB


NOTA DE REPÚDIO

 

Existem duas premissas fundamentais para a democracia: a livre atuação política e a liberdade de expressão. Lutamos por décadas e conquistamos um pleno estado democrático de direito em nosso país, com um parlamento eleito pelo voto dos cidadãos e uma imprensa livre. Mas toda liberdade demanda respeito e responsabilidade!

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba (Sindjor-PB), mais uma vez torna público todo o repúdio aos constantes ataques a jornalistas, desta vez na forma de pronunciamento proferido pelo vereador Rostand Paraíba (PP), que atacou verbalmente o profissional Geovanne Santos, chamando-o de “canalha”, durante seu discurso inflamado na Câmara de Vereadores de Campina Grande-PB, envergonhando a classe política, desrespeitando a Casa do Povo e agredindo a livre atuação jornalística.

A falta de decoro tem que ser apurada e punida pela Mesa Diretora e pelo Conselho de Ética da Câmara Municipal de Campina Grande, pois, pior que o desrespeito ao cidadão com palavreado de baixo calão de um representante do povo, é o ataque rasteiro ao trabalho da imprensa.

A imunidade parlamentar e a liberdade de expressão são conquistas democráticas decorrentes de muita luta, sangue, suor e lágrimas do povo brasileiro e devem ser exercidas com liberdade e responsabilidade, contudo, nada pode justificar ataques pessoais, agressões verbais e físicas ou desrespeito a qualquer pessoa. 

Quando ataques ao cidadão e jornalista são proferidos por um parlamentar, só temos a lamentar, repudiar e cobrar providências, pois nosso povo não merece ser representado de forma tão vulgar e vergonhosa.

Diante de fatos como esse de tamanho ataque aos pilares de nossa democracia, nosso mais veemente repúdio e repulsa, em nome de todos os profissionais da imprensa paraibana.


A Diretoria

Foto: Jornalista Geovanne Santos - Campina Grande-PB




08 junho 2024

Sindicato dos Jornalistas emite nota sobre o descredenciamento de jornalsitas no Maior São João do Mundo

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAIBA 


NOTA

 

O SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAÍBA (Sindjor-PB) vem a público se manifestar contra o ato deplorável da empresa ART PRODUÇÕES E EVENTOS no recente acontecimento do descredenciamento inexplicável do jornalista MILTON FIGUEIREDO JÚNIOR e sua equipe, na cobertura jornalística do Maior São João do Mundo, em Campina Grande. A citada empresa é contratada pela Prefeitura de Campina Grande e paga com recursos públicos.

Independente dos motivos, o ato de tentar impedir o trabalho da imprensa é inaceitável, principalmente em um evento público, de repercussão nacional, que abriga a diversidade de costumes, cultura e pessoas, em que também deve prevalecer a diversidade de opiniões, de ponto de vista e a plena e irrestrita liberdade de expressão.

O Sindjor-PB vem mantendo contatos com as vítimas desse ato abusivo, oferecendo-lhes toda a assistência necessária e promovendo as medidas cabíveis para que tal atentado ao livre trabalho da imprensa seja reparado, e para que situações como essa não voltem a acontecer a nenhum profissional da imprensa ou cidadão, já que vivemos em um estado democrático de direito, com plena liberdade de pensamentos, opiniões e expressão.

O Sindicato dos Jornalistas também destaca a responsabilidade na apuração dos fatos, na oferta do sagrado direito ao contraditório e na plena apuração dos fatos, por isso, não se pauta pela régua de outras instituições ou pressões externas, uma vez que nossas ações são reconhecidas pela seriedade com que lidamos com fatos dessa natureza.

Nossa missão não é só emitir notas públicas, mas se amplia na assistência a nossos filiados, na representação legal, na defesa de toda a categoria e dos princípios democráticos, por isso nossa atuação não se limita a esta manifestação pública, pois iremos nos aprofundar nesse atentado à democracia.

O Maior São João do Mundo não pertence a políticos ou a instituições, é um patrimônio de todo nosso povo que não pode ser palco para preconceito, discriminação ou qualquer outro ato que resulte em cerceamento de direitos ou perseguição a quem quer que seja.

Nosso posicionamento não é seletivo, oportunista ou midiático, não poupamos políticos, instituições ou pessoas, nosso foco é, e sempre será, a defesa do jornalismo profissional, o respeito ao profissional e atuação responsável que já é tradição de nossa entidade.

 A DIRETORIA


 Foto: Jornalista Milton Figueiredo Júnior


06 junho 2024

Sindicato dos Jornalistas repudia utilização indevida de fotos de jornalistas paraibanas em sites de conteúdo adulto

Utilização indevida de fotos das jornalistas paraibanas está sendo investigada pela polícia e entidades se mobilizam contra crime cibernético


Jornalista Letícia Silva

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba (Sindjor-PB) está acompanhando as recentes investidas contra jornalistas paraibanas que tiveram suas fotos pessoais utilizadas indevidamente em sites de conteúdo para adultos.

A jornalista Letícia Silva gravou vídeo no último sábado (1) denunciando a utilização indevida de suas fotos em um site de conteúdo restrito para maiores de 18 anos.  A descoberta foi feita pela própria Letícia ao pesquisar seu nome no Google, onde encontrou imagens de viagens e campanhas de biquínis expostas indevidamente na plataforma.

A jornalista explicou que já vendeu biquinis e que na época costumava tirar fotos com os produtos para ajudar na divulgação. Foram essas fotos, tiradas de contexto, que foram publicadas na plataforma.

Depois da denúncia, ao menos nove outras jornalistas paraibanas identificaram fotos suas que foram usadas na mesma plataforma, dentre elas Fernanda Albuquerque, Bruna Borges, Ana Beatriz Rocha, Amy Nascimento, Beatriz Freire, Dani Fechine e Zuila David.

23 maio 2024

Governo Milei promove censura e apaga redes sociais e sites de comunicação pública: FENAJ solidariza-se com os jornalistas argentinos

             



Em mais um ataque contra a classe trabalhadora, a comunicação pública e à nossa categoria, o governo de extrema direita de Javier Milei, na Argentina, apagou arbitrariamente as redes sociais e canais digitais da Radio Nacional e da TV Pública, as principais plataformas jornalísticas de comunicação pública do país.

A partir das comissões internas formadas pelas trabalhadoras e trabalhadores desses veículos, o Sindicato de Prensa de Buenos Aires (SiPreBa) denunciou esse flagrante ato de censura, caracterizado por uma intervenção sem a anuência do Congresso Nacional argentino.

Em março, o governo Milei anunciou o fechamento da Agencia Nacional de Notícias e Publicidade Télam, fundada há quase 80 anos e que é o principal órgão de comunicação público da Argentina, responsável por abastecer centenas de veículos locais por meio de serviços jornalísticos em texto, áudio, vídeo e fotografias.

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) mantém sua irrestrita solidariedade às e aos jornalistas argentinos e permanecemos ao lado da Federação Argentina de Trabalhadores de Imprensa (FATPREN) em sua defesa da comunicação pública e o livre exercício do jornalismo.

Brasília, 22 de maio de 2024

Prêmio Sebrae de Jornalismo

TV SINDJOR-PB

TV SINDJOR-PB